sábado, 10 de junho de 2017

tu
descobre meu corpo como um português
se sente dono, the only one
e não percebe o fato mais escancarado

antes
eu já conhecia
e era dona
de mim.

quinta-feira, 8 de junho de 2017

às vezes não dá certo
e eu temo
que
          outras
       vezes
também (não)


tudo é pelo avesso do avesso
mais errado que o começo
nessa                 rabiscação
            gradual
que vai
por entre as curvas dos corpos
sem o freio
sem freio
de
mão.

domingo, 4 de junho de 2017

você
você simplesmente não tem a menor ideia da intensidade
                                [e impacto que tem sobre mim.
e não é só quando nossos corpos se chocam,
quando se sobrepõem e sobpõem
ou quando provo que Newton estava errado:
nós ocupamos o mesmo lugar no espaço (e tempo).
mas sim quando meu coração sai pela boca,
quando me sinto um antílope:
angustiada,
desesperada,
sem controle,
pronta para o abate.
e, ainda, quando leio algo
durante as aulas de poesia e sinto,
subitamente,
uma epifania,
um quente (ou frio) invadir minhas correntes sanguíneas.
da (minha) cabeça aos (teus) pés.
você não tem a menor ideia
e eu me engano a crer que eu também não.